Ir para o conteúdo
Mostrar cesto Esconder cesto
ou

RedeProSolidarios

A REDE é uma ONG que tem larga experiência na mobilização cidadã. Atua junto a comunidades para apoiar processos de organização na busca da melhoria das condições de vida e da cidadania plena.

Como chegar

Clique aqui para acessar o mapa e saiba como chegar à Rede de Profissionais Solidários pela Cidadania.

Agende-se

 Voltar a Brechó EcoSolidário
Tela cheia Sugerir um artigo

Conheça o Ecobanco

4 de Setembro de 2015, 11:03 , por Guida Moira - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 32 vezes
   

O Ecobanco é o emissor dos “Grãos”, moeda social que circula no dia do Brechó Eco-Solidário. Ele tem como objetivo controlar a emissão, distribuição e a retirada de circulação da moeda durante toda a organização do Brechó.  

A sua primeira função é co  locar a moeda social em circulação, disponibilizando-a nos postos de troca das instituições envolvidas para que sejam trocadas por  produtos usados.

Além destes postos fixos, há também os voluntários que se tornam “postos itinerantes de troca”, e recebem uma quantidade estipulada de grãos para serem trocados por produtos.

A função da moeda social é facilitar as trocas de produtos e ela funciona, como toda moeda, como se fosse um “vale”, mas que só pode ser utilizado durante o evento. A equivalência é de uma moeda social por cada produto trocado. Ou seja, para cada Grão emitido pelo Ecobanco, 01 produto entrará em circulação. Quando há necessidade de fazer equivalência entre grãos e reais, esta relação é de um para um, ou seja, se alguém comprar algo no evento em barracas da economia solidária, por exemplo, e quiser troco em grãos, este troco será na mesma quantidade de grãos que seria em reais.

No dia do evento, a comissão do Ecobanco faz o controle entre a quantidade de moeda em circulação e a quantidade de produtos trocados em cada barraca, quantificando o número de trocas realizadas de acordo com o tipo específico de produto. Esta Comissão também recebe doações de pessoas que têm muitos grãos e que não precisam deles e faz “pagamentos” aos voluntários do evento (artistas, terapeutas, ajudantes que montam e desmontam barraca, por exemplo) e faz doações à públicos específicos, como idosos, crianças, etc.

Cabe ao Ecobanco garantir a seriedade e a transparência de uso da moeda, assim como promover sua utilização correta, visando uma economia na qual todos ganhem e na qual a moeda seja um instrumento de vida e prazer e não de destruição e desigualdade.

 

 


0sem comentários ainda

    Enviar um comentário

    Os campos são obrigatórios.

    Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.