Ir para o conteúdo
Mostrar cesto Esconder cesto
ou

RedeProSolidarios

A REDE é uma ONG que tem larga experiência na mobilização cidadã. Atua junto a comunidades para apoiar processos de organização na busca da melhoria das condições de vida e da cidadania plena.

Como chegar

Clique aqui para acessar o mapa e saiba como chegar à Rede de Profissionais Solidários pela Cidadania.

Agende-se

 Voltar a Brechó EcoSolidário
Tela cheia Sugerir um artigo

Organização

6 de Setembro de 2015, 6:30 , por Guida Moira - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 156 vezes

Check list metodológico da organização do Brechó EcoSolidário - Outubro/2015

(Produtos/ações a serem entregues pelas comissões à coordenação: um mês antes do evento de modo incomleto, 10 dias antes do evento, de modo completo)

 

Comissão de Infraestrutura

  • Lista de produtos a serem comprados/alugados para realização do evento. Para as tendas, orçamento com três cotações endereçadas à Rede, com nome da empresa, CNPJ e numero de conta. O menor orçamento será o escolhido;
  • Layout de instalação das tendas construído participativamente na Coordenação;
  • Lista de serviços a serem prestados no dia, com valores, de acordo com orçamento disponível no ano;
  • Organização do transporte de insumos para o evento;
  • Articulação com os responsáveis pela decoração para trabalho conjunto;
  • Formação específica dos voluntários para a realização das atividades; controle de presença na formação; distribuição do ticket de alimentação e kit com camisa e outros itens, se houver recursos para isso no ano e orientação sobre o que cada voluntário vai fazer no dia do evento;

Comissão de Trocas

  • Lista dos Postos de Trocas, com endereço e horário de funcionamento;
  • Definição do (s) local (is) de armazenamento;
  • Organização do transporte de bens a serem trocados dos postos para o local de triagem/ armazenamento e de lá o para o evento;
  • Definição de local e data das triagens a serem feitas por todos os/as voluntários/as;
  • Articulação fina com o Ecobanco para que não faltem grãos nos postos e que a prestação de contas desses seja condizente com os produtos recebidos;
  • Articulação do trabalho dos voluntários como postos itinerantes para coleta de bens usados;
  • Layout dos locais de trocas no local do Brechó por tipo de produto, atentando para a segurança para evitar roubos, a proposta de organização das filas e do tempo de permanência do público no interior da tenda;
  • Lista das atividades a serem feitas com as pessoas na fila, em parceria com a tenda Holística para evitar stress;
  • Formação específica dos voluntários da Comissão para a realização das atividades; controle de presença na formação; distribuição do ticket de alimentação e kit com camisa e outros itens, se houver recursos para isso no ano e orientação sobre o que cada voluntário vai fazer no dia do evento;
  • Tabela com responsáveis para cada dia e hora por cada barraca, atentando para permitir que os voluntários não se sobrecarreguem e possam participar das atividades do evento;

Comissão Receptivo

  • Programação das Rodas de Diálogo com informação sobre quem participa e quem anima e orientação para animadores sobre o espírito dos Diálogos;
  • Atividades para receber o público no evento, informando e tirando dúvidas sobre a dinâmica do Brechó (Ver Guia do Brechó no site da Rede);
  • Programação das demais atividades do Receptivo (jantar/almoço ou pic-nik de confraternização, passeio com convidados, kit de boas vindas para convidados, etc, com respectivos responsáveis e local);
  • Formação específica dos voluntários da Comissão para a realização das atividades; controle de presença na formação; distribuição do ticket de alimentação e kit com camisa e outros itens, se houver recursos para isso no ano e orientação sobre o que cada voluntário vai fazer no dia do evento;

Ecobanco

  • Providencias de coleta de grãos de anos anteriores e carimbagem para a validade desses no ano;
  • Articulação fina com a Comissão de Trocas para que não faltem grãos nos postos e que a prestação de contas desses seja condizente com os produtos recebidos;
  • Junto com a Comissão de Trocas, acompanhar os postos com orientação de como proceder e atualizar a tabela sobre os tipos de bens recebidos;
  • Organização do trabalho dos voluntários durante a formação para que eles/as funcionem como postos itinerantes para coleta de bens usados; controle de entrega de grãos e recebimento dos produtos na formação;
  • No dia do evento, organização dos voluntários para a troca de bens na Tenda do Ecobanco, discriminando aqueles que são para troca e os que são para doação. Atentar para a tranquilidade e coesão da equipe pois esse é um trabalho estressante;
  • Abastecimento das tendas de troca no dia do evento com os produtos trocados no dia;
    Coleta dos grãos nas barracas no dia do evento para entregar ao público fazendo fluir a circulação da moeda;
  • Documentar a circulação da moeda: grãos emitidos, bens trocados até o dia do evento, bens trocados no evento, bens totais em circulação no ano, etc.
    Formação específica dos voluntários da Comissão para a realização das atividades; controle de presença na formação; distribuição do ticket de alimentação e kit com camisa e outros itens, se houver recursos para isso no ano e orientação sobre o que cada voluntário vai fazer no dia do evento;

Tenda Social e Saúde e Qualidade de Vida 2015

  • Programação das atividades nas duas tendas;
  • Definição de estudantes/professores responsáveis por cada atividade;
  • Layout das tendas com definição de local para cada atividade e local para lanche e descanso;
  • Lista de equipamentos/materiais necessários para cada atividade;
  • Articulação com Tenda Holística para atividades afins;

Comissão Cultural 

  • Tabela de Programação das atividades culturais por hora com informação sobre os/as artistas/apresentações,
  • Priorizar na programação grupos e artistas que fazem parte da história do Brechó, mas permitir renovação das apresentações, focando na cultura popular;
  • Evitar qualquer atividade excessivamente barulhenta para não perturbar outras atividades do evento;
  • Programação do tempo de cada pessoa que animará os trabalhos, priorizando pessoas da Coordenação que tenham experiência de falar em público. Atentar para a necessidade de valorizar o trabalho das Comissões;
  • Organizar as atividades integradoras, como a abertura e a Pausa Geral de cada dia;
  • Organizar transporte e lanche dos artistas;
  • Viabilizar, se necessário, junto ao Ecobanco, o “pagamento” dos artistas em grãos (5 ou 10). Para tal, deve-se anunciar no microfone no dia do evento que quem tem muitos grãos deve doar ao Ecobanco, para que esse disponibilize o pagamento;
  • Formação específica dos voluntários da Comissão para a realização das atividades; controle de presença na formação; distribuição do ticket de alimentação e kit com camisa e outros itens, se houver recursos para isso no ano e orientação sobre o que cada voluntário vai fazer no dia do evento;

Tenda Infantil

  • Tabela de Programação das atividades para as crianças por hora com informação sobre as pessoas responsáveis;
  • Viabilizar, se necessário, junto ao Ecobanco, o “pagamento” dessas pessoas em grãos (5 ou 10).
  • Evitar qualquer atividade excessivamente barulhenta para não perturbar outras atividades do evento;
  • Layout da Tenda e imediações com definição de local para cada atividade e local para descanso, se possível;
  • Em parceria com a Tenda Holística, se possível, pensar em atividades para produzir calma;
  • Em parceria com a Comissão Receptivo, se possível, promover uma Roda de Diálogo infantil, com os temas do evento no ano;
  • Formação específica dos voluntários da Comissão para a realização das atividades; controle de presença na formação; distribuição do ticket de alimentação e kit com camisa e outros itens, se houver recursos para isso no ano e orientação sobre o que cada voluntário vai fazer no dia do evento;

Exposição de Arte Reciclada

  • Tabela com informação sobre os/as artistas/ que irão expor, contendo breve descrição da obra;
  • Layout da Exposição, com lugar de cada obra e nome do autor e breve descrição;
  • Decoração da Tenda, em sintonia com a decoração geral do evento;
  • Organização do transporte de cada obra, de preferência que os artistas tragam ao local e venham buscar depois;
  • Tabela com responsáveis para cada dia e hora para recepção do público e cuidado com as obras;
  • Articulação da segurança do local para guarda das obras;
  • Formação específica dos voluntários da Comissão para a realização das atividades; controle de presença na formação; distribuição do ticket de alimentação e kit com camisa e outros itens, se houver recursos para isso no ano e orientação sobre o que cada voluntário vai fazer no dia do evento; 

Comissão de Comunicação

  • Acompanhamento à assessoria de imprensa, se houver, para plano de divulgação do Brechó para a sociedade, tanto antes, para as trocas, financiamento colaborativo e outros, quando para ir ao evento;
  • Acompanhamento da elaboração de atas das reuniões da Coordenação autogestionária e sua divulgação, de forma a manter todas/os informados sobre o processo organizativo;
  • Comunicação com os voluntários em processo de formação, através de Facebook, Instagram, Twitter e e-mail;
  • Acompanhamento à Tenda Cultural de forma que a Comunicação no dia do evento se dê dentro do espírito colaborativo do Brechó, reconhecendo o trabalho de todas/os (voluntárias/os e coordenadoras/es das Comissões);
  • Produção do kit para voluntários e convidados com a marca do evento, em parceria com a Comissão de Formação;
  • Produção, junto com a assessoria de imprensa e Comissão de Decoração, se houver, da identidade visual do evento em termos de banners, faixas e outros;
  • Formação específica dos voluntários da Comissão para a realização das atividades; controle de presença na formação; distribuição do ticket de alimentação e kit com camisa e outros itens, se houver recursos para isso no ano e orientação sobre o que cada voluntário vai fazer no dia do evento; 

Tenda Ambiental

  • Tabela de Programação das atividades de educação ambiental com informação sobre as ONGs e pessoas responsáveis;
  • Layout da Tenda, com lugar de cada ONG/atividade;
  • Proposta de decoração da Tenda, em sintonia com a decoração geral do evento;
  • Formação específica dos voluntários da Comissão para a realização das atividades; controle de presença na formação; distribuição do ticket de alimentação e kit com camisa e outros itens, se houver recursos para isso no ano e orientação sobre o que cada voluntário vai fazer no dia do evento;

Tenda Holística

  • Tabela de Programação das atividades de saúde integral com informação sobre as pessoas responsáveis;
  • Articulação com Tenda Saúde e Qualidade de Vida, para atividades afins;
  • Layout da Tenda com lugar de cada atividade;
  • Programação específica, se possível, para ser realizada junto às pessoas na fila de trocas, em parceria com a Comissão de Trocas;
  • Proposta de decoração da Tenda, em sintonia com a decoração geral do evento;
  • Formação específica dos voluntários da Comissão para a realização das atividades; controle de presença na formação; distribuição do ticket de alimentação e kit com camisa e outros itens, se houver recursos para isso no ano e orientação sobre o que cada voluntário vai fazer no dia do evento;

Comissão da Feira de Economia Solidária

  • Tabela com nome e informações sobre os EES que irão participar e dados das pessoas responsáveis;
  • Articulação de EES para Tenda de Alimentação para viabilizar o serviço para voluntários e coordenadoras/es;
  • Layout da Feira com definição das Tendas de cada EES/parceiro;
  • Programação de formação específica para os EES;
  • Gestão dos 10 grãos entregues a cada EES e obtenção do compromisso do EES de usá-los para troco para pessoas que querem participar do mercado e não tem bens para trocar. Só ao final do evento os grão podem ser usados pelos EES no mercado de trocas;
  • Gestão da distribuição de ticket alimentação para responsáveis pela comercialização;
  • Proposta de decoração da Tenda, em sintonia com a decoração geral do evento;
  • Formação específica dos voluntários da Comissão para a realização das atividades; controle de presença na formação; distribuição do ticket de alimentação e kit com camisa e outros itens, se houver recursos para isso no ano e orientação sobre o que cada voluntário vai fazer no dia do evento;

Comissão Financeira

  • Elaboração de planilhas financeiras de custos do Brechó para todas as Tendas e Infraestrutura;
  • Captação de recursos por projetos, doações e financiamento colaborativo, em parceria com outras comissões, como a Comunicação e o Receptivo;
  • Manter vigilância para que orçamentos e as notas fiscais sejam feitos condizentes com as normas legais e aquelas dos financiadores;
  • Suporte à Comissão de articulação internacional para a cotação de passagens e compra dessas;
  • Acompanhamento junto aos financiadores da disponibilização dos recursos; abertura de contas, etc;
  • Prestação de contas através de planilhas financeiras detalhadas e extratos bancários e acompanhamento, junto aos financiadores, para quaisquer esclarecimentos que se façam necessários;

Comissão de Formação

  • Articular a divulgação do evento no ano e a inscrição de voluntários pela internet;
  • Discutir com a Coordenação proposta de programação da formação, respeitando no que for possível as formações de anos anteriores;
  • Articular a participação dos formadores, priorizando pessoas afins com o “espírito do Brechó” (como a liderança de serviço, a política da amizade e o foco no aprendizado que integra teoria e prática), particularmente aqueles que vêm construindo o Brechó ao longo dos anos;
  • Organizar o controle de presenças em cada encontro de formação para emissão posterior de certificado;
  • Organizar o dia de encontro com a Mãe Terra na Terramirim e o dia de Ensaio Geral, no local em que se realizará o Brechó no ano;
  • Providenciar a camisa/kit do voluntário se houver possibilidade financeira do evento ou por auto financiamento, em parceria com a Comissão de Comunicação;
  • Mobilizar os/as voluntárias/os para contribuição financeira na plataforma de financiamento colaborativo;
  • Disponibilizar lista de voluntários que terão direito a apoio à alimentação no dia do evento;

Comissão de Articulação Internacional com a Rede Diálogos em humanidade

  • Em eventos da rede Diálogos em humanidade e através do seu Comitê Internacional, convidar pessoas que organizam eventos como o Brechó nos países em que a rede está implantada para vir conhecer o Brechó, financiando sua própria viagem;
  • Captar recursos em projetos de deslocamento de personalidades para viabilizar a vinda de pessoas que não possam arcar com essa despesa;
  • Conseguindo o recurso, comprar passagens, orçando em três locais e articular com os convidados as datas de ida e volta;
  • Apoio com cartas convite, cartas e documentos de garantia financeira e de alojamento para que os convidados consigam vistos, se necessário;
  • Mobilizar pessoas para receber os convidados em casa (hospedagem solidária)
  • Mobilizar serviços de tradutores/as voluntários para visitantes estrangeiros no número de línguas que for necessário a depender das confirmações dos visitantes;
  • Organização, em parceria com a Comissão Receptivo, de eventos de boas vindas e de despedida;
  • Elaborar tabela de acompanhamento sobre os convidados no modelo de anos anteriores (dados sobre os convidados, quem vai fazer a tradução e o traslado para cada um, endereço da hospedagem solidária, etc);
  • Organização de reunião com os representantes presentes a rede Diálogos em humanidade, contribuindo para o aprofundamento do trabalho em rede;


Veja aqui as atas das reuniões da coordenação



O Brechó Ecosolidário é organizado através de onze comissões. Cada Comissão programa suas atividades com a ajuda dos voluntários e da coordenação geral. Conheça o trabalho de cada comissão:

Comissão de Trocas

  • Instalação dos postos de troca nas instituições e de postos de trocas itinerantes, com explicações sobre seu funcionamento (entrega de kit de comunicação e manual).
  • Atividade voluntária de controle de troca de bens e recepção de doações.
  • Encaminhamento dos bens para armazenagem centralizada.
  • Organização das barracas de trocas de bens pela moeda social “grão”:
  • Classificação dos bens do armazenamento centralizado para cada tipo de barraca: vestuário; sapatos; bolsas; livros, CDs e DVDs; utilidades domésticas; objetos de decoração; entre outros.
  • Constituição de uma Reserva de produtos de boa qualidade. Estes produtos devem ter tido origem em doação.
  • Verificar qualidade dos produtos de doação e trocas, e se necessário, fazer troca de produtos trocados com má conservação por produtos da Reserva.
  • Fazer contagem de produtos por item e encaminhar às barracas.
  • Organização dos produtos nas barracas e orientação para um bom atendimento ao publico.
  • Criar uma performance para barracas de doações e de trocas para que as pessoas entendam melhor o processo.
  • Organização de materiais trocados no dia do evento nas caixas para reposição, atentando para a qualidade e separando os melhores para troca e outros para doação.

Comissão de Empreendimentos de Economia Solidária

  • Inscrição de EES interessados, priorizando os que já participaram com bom desempenho em versões anteriores do evento.
  • Curso de 70h/aula com formação presencial, à distância e atividades práticas. Temas: Vitrinismo e embalagens; Formação de preços; Atendimento ao cliente; 1) Metodologia do Brechó Eco Solidário; 2) Compreendendo a crise ambiental desafio; 3) A rede Diálogos em Humanidade e suas ações em quatro continentes; 4) Consumo consciente e ecologia integrativa; 5) A Economia Solidária, as moedas sociais e o Ecobanco;
  • Avaliação e certificação.
  • Escolha, após formação, dos empreendimentos que irão participar do evento;
  • Organização das barracas com nome do empreendimento e orientação da venda em reais com troco em grãos.
  • Distribuição do transporte e ticket alimentação para 2 pessoas de cada empreendimento.
  • Organização de transporte de produtos para a feira e guarda de produtos do sábado para o domingo.
  • Apoio técnico no dia da Feira e controle de presença com lista assinada pelos empreendimentos.
  • Aplicar questionário de avaliação do Brechó, fazer tabulação dos dados e emitir relatório final.
  • Organizar e realizar o desfile com produtos dos empreendimentos, protagonizado por integrantes dos mesmos.
  • Explicar aos membros dos EES como se dá o encontro das duas moedas o Grão e o real, equivalente, no momento de passar troco em grãos por solicitação dos clientes.
  • Disponibilização de grãos para os EES, de acordo com a definição da Coordenação Autogestionária do evento.

Comissão dos Diálogos

  • Discussão das temáticas do ano na coordenação autogestionária do evento;
  • Articulação com pessoas e instituições que se responsabilizem pela organização de cada Ágora temática.
  • Convite às pessoas que animarão o debate e dos mediadores do debate e distribuição dos convidados nacionais e internacionais nas diferentes Ágoras.
  • Checagem de infra-estrutura de cadeiras e microfone.
  • Realização das ágoras dentro da metodologia de fala descentralizada e construção de desacordos e dos acordos.

Comissão do Ecobanco

  • Emissão centralizada das moedas “grão” (confecção e impressão da moeda necessária para repor as utilizadas no ano anterior e ampliar massa monetária).
  • Disponibilização dos grãos nos postos de troca com controle de recebimento pelo/a responsável pelo posto.
  • Controle das moedas antes e no dia do evento, incluindo devoluções pelos postos de trocas e pelas barracas que não passaram troco em grãos; doações feitas pelo publico.
  • Explicação dos instrumentos de controles internos aos participantes (coordenação, voluntários e empreendimentos).
  • Contagem final dos grãos que circularam no Brechó e divulgação dos dados na avaliação final do evento.

Comissão Cultural

  • Fazer contatos com artistas individuais, bandas e mobilizar comunidades para apresentações culturais populares.
  • Confirmação de presença para fechar programação e viabilizar transporte e alimentação.
  • Checagem de infra-estrutura de palco, som e apoio técnico.
  • Recepcionar os grupos e organizar as apresentações, fazendo cumprir os horários de cada grupo.
  • Enviar carta de agradecimento.

Comissão Holística

  • Fazer contatos com terapeutas e professores e ver horários disponíveis.
  • Confirmação de presença para fechar programação.
  • Checagem de infra-estrutura de macas, tapetes, etc.
  • Viabilizar alimentação e transporte de equipamentos, se necessário.
  • Recepcionar o público, organizar as demandas e, para os serviços que assim o exigem, cobrar a terapia em grãos.
  • Organizar a “Pausa Geral”, que consiste em 10 minutos de relaxamento de todo o publico.

Comissão Ambiental

  • Fazer contatos com pessoas e instituições da área e ver propostas de atelier para solução de problemas ambientais.
  • Confirmação de presença para fechar programação.
  • Checagem de infra-estrutura de cadeiras, vídeos, etc.
  • Viabilizar alimentação dos voluntários.
  • Organizar as atividades já tradicionais: contabilização da pegada ambiental individual do público; exibição dos vídeos de cunho ambiental; viabilização do jogo “ABC para o consumo consciente”.

Comissão de Comunicação

  • Formação da Comissão de Comunicação com membros das assessorias de imprensa das instituições parceiras.
  • Criação de materiais de divulgação, particularmente folder eletrônico, com as marcas dos parceiros do ano.
  • Articulação de blogs, redes sociais e outras comunicações via internet, particularmente mailing de anos anteriores.
  • Elaboração de sinalização no evento (banners, programação, identificação de tendas e barracas, etc).
  • Mobilização dos meios de comunicação para divulgação e cobertura do evento, inclusive visita dos convidados nacionais e estrangeiros aos jornais.
  • Organização de Caderno com peças de divulgação e materiais da imprensa e mídia em geral sobre o evento.

Comissão de Infraestrutura

  • Articulação com o no Parque da Cidade para disponibilização do espaço, mediante doação de bem, conforme regras da instituição.
  • Planejamento, projeto arquitetônico e realização física do evento conforme previsão.
  • Contratar serviços para realização do evento: fazer cotações; explicar caráter voluntário e cooperativo do evento; contratar serviços e prestadores, inclusive segurança.
  • Capina e limpeza da área do evento no Parque da Cidade.
  • Montagem e desmontagem das barracas e tendas.
  • Viabilizar alimentação, transporte e infra-estrutura geral (tendas, equipamentos de som e imagem, sinalização, etc.
  • Viabilizar “Árvores da água” com bebedouros para o público.
  • Limpeza do local pós evento com coleta seletiva.

Comissão Receptivo

  • Contatos nacionais internacionais para identificar pessoas chaves da rede DH para estarem presentes e sua disponibilidade.
  • Viabilização da viagem, translados, hospedagem e alimentação.
  • Mobilizar serviços de tradutores/as voluntários para visitantes estrangeiros no número de línguas que for necessário a depender das confirmações dos visitantes.
  • Organização de eventos de boas vindas e de despedida.
  • Organização de reunião para discussão sobre a Rede Diálogos em Humanidade com seus representantes presentes.

0sem comentários ainda

    Enviar um comentário

    Os campos são obrigatórios.

    Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.