Ir para o conteúdo
Mostrar cesto Esconder cesto
ou

RedeProSolidarios

A REDE é uma ONG que tem larga experiência na mobilização cidadã. Atua junto a comunidades para apoiar processos de organização na busca da melhoria das condições de vida e da cidadania plena.

Como chegar

Clique aqui para acessar o mapa e saiba como chegar à Rede de Profissionais Solidários pela Cidadania.

Agende-se

 Voltar a Conteúdo Seminário (Vozes de Salvador)
Tela cheia

HABITAÇÃO E LUTA CONTRA A SEGREGAÇÃO DOS BAIRROS POPULARES

1 de Setembro de 2015, 12:33 , por Lays Britto - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 6 vezes
  • Considerar o Direito à Cidade como conceito norteador de todas as políticas públicas.

 

  • Entendimento da questão da habitação social como uma questão estruturante da problemática urbana de Salvador, buscando articular as ações habitacionais com as demais políticas setoriais (mobilidade, educação, segurança, etc.);

 

  • Enfoque da política habitacional do ponto de vista metropolitano;

 

  • Assunção do controle sobre a questão habitacional do município, em articulação com os governos federal e estadual, potencializando recursos financeiros, programas e projetos conduzidos por estes entes federativos;

 

  • Reestruturação administrativa com a recriação de órgão específico para trato da questão habitacional com capacidade técnica de planejamento, articulação e captação de recursos e com quadro de pessoal compatível e qualificado para tais finalidades;

 

  • Retomada da Política e do Plano Municipal de Habitação de Interesse Social, com promoção das atualizações que se fizerem necessárias;

 

  • Restabelecimento do diálogo com a cidade acerca da questão habitacional, através da reativação do Conselho Municipal de Habitação, além do fomento à criação de fóruns específicos nos bairros;

 

  • Proposição de cronograma para regularização das Zonas Especiais de Interesse Social (ZEIS), por meio da elaboração dos Planos de Bairro, de forma pactuada e participativa, em consonância com a Política Municipal de Habitação de Interesse Social;

 

  • Adoção de medidas de combate à segregação com melhorias na segurança, na infraestrutura e na mobilidade urbana dos bairros periféricos e com implantação de grandes equipamentos públicos que atraiam pessoas de outros bairros, como o SAC, equipamentos culturais, etc.

 

  • Retomada da regularização fundiária de áreas de propriedade municipal ocupadas com habitação de interesse social e fomento à regularização de áreas privadas de ocupação habitacional informal;

 

  • Inserção adequada de Salvador no Programa Minha Casa, Minha Vida, entendendo que a Habitação deve ser vista para além da simples edificação de residências, pois deve incluir infraestrutura, mobilidade, educação, saúde, lazer, comércio etc.;

 

  • Levantamento dos imóveis não ocupados em Salvador e criação de um programa voltado para seu uso habitacional, com prioridade para os imóveis vagos e ociosos localizados na área central;

 

  • Diálogo com o Movimento da População em Situação de Rua, visando o entendimento das suas questões para atendimento às suas demandas específicas;

 

  • Incremento de ações de reurbanização das favelas, com priorização do tratamento das situações de risco;

 

  • Busca de associação das ações de produção de moradia de interesse social com ações efetivas e eficazes de geração de trabalho e renda considerando-se o fato de que as famílias beneficiadas com novas moradias muitas vezes não têm condições de dar conta dos novos gastos que chegam com a nova casa, como pagar conta de luz, água, impostos e condomínio);

 

  • Dialogar com todos os movimentos sociais, especialmente associações de moradores na elaboração e execução das políticas públicas no município.

0sem comentários ainda

    Enviar um comentário

    Os campos são obrigatórios.

    Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.